Mais 1


É hora de agradecer por mais um ano de vida, por mais uma oportunidade ser feliz concedida por Deus a mim. É chegado o momento de ser melhor do que antes, é chegado o dia de "crescer", de olhar para o sol, de admirar as estrelas e aprender a dar valor àqueles que estão ao meu lado pelo bem e não por interesse ou coisa do tipo. Estou feliz! Hoje, as distâncias se transformaram em abraços de crianças que amo, em felicitações de quem esteve sempre ao meu lado, hoje, tenho perto de mim os que sei que me amam e os que são por destino mesmo. O dia valeu a pena!

Não sei o que esse ano e essa data reservam para mim, porém o desejo de ser feliz deve estar dentro de cada um. O segredo é deixar que a felicidade se torne uma explosão de momentos bons e inesquecíveis. O amanhã é incerto, tenho essa certeza, mas no que depender de mim, quero apenas verdades e realizações, com aquela dose básica de medo e decepções, artefatos que o futuro reserva para que eu me fortaleça. Quero ser feliz, apenas isso!
Feliz Aniversário Paulinho




Nós de corda


Sempre fui avesso a  comemorar a virada do ano. É simbólico eu sei, mas se significa um recomeço, vamos aceitar o inevitável estrondo dos rojões e recomeçar. Já que é assim, não tem nada melhor que recomeçar acreditando que tudo é possível.

A gente precisa acreditar para poder viver em paz.

Então, um belo dia, tudo mudou e só você não viu. Daí se pergunta: o que aconteceu? Olha, o que aconteceu é que você não enxergava, não via, não olhava.  O tempo está em nossas mãos. Ele sempre esteve a nosso lado. É nosso maior amigo.

Sempre tive necessidade de saber ir mas preciso saber pra onde voltar. Este voltar remete aos seus braços. Gosto do meu aconchego, meu porto-seguro, minha paz, meu quarto desarrumado. Estar lá é maravilhoso mas estar aí dentro, não dá para negar: sem e com simbolismo, seus braços são meu porto.

Procuro respeitar e entender. Por isso, talvez eu queira ser um pouco entendido – e não julgado. E se eu brinco, ai, desculpa, minhas brincadeiras. Muitos não fizeram Curso de Boas Maneiras.

Não é uma faculdade com pós e mestrado. É um curso de 1 semana. As pessoas atravessam no sinal vermelho, jogam lixo e latas de cerveja pelas janelas dos carros, usam roupas inadequadas para a tal virada, vivem com o celular na mão e mascam chiclete de boca aberta. Santa paciência. Não dá para aturar.

Vou tentar melhorar, eu prometo. Deixar de ser tão chato. Nem peço atenção, só entendimento. Nem quero mimo, presentes caros. Só justiça. Nunca gostei de palavras mal ditas.

Se eu estiver errado, "me ensine".

De qualquer forma, você será para sempre a página de um livro bom. O final ? Bem, o final é e será sempre com você vida.

Deus, como a gente muda. Como os sonhos mudam. Alguns foram embora, sei lá para onde. Outros cresceram junto comigo. Alguns sonhos, impacientes, fizeram as malas e se foram sem ao menos deixar uma foto como lembrança. E eu fico aqui, um pouco saudoso, tentando lembrar o que um dia eu quis.  Não ria! Oferecer uma ceia aos pais, o que nunca fiz pela imaturidade, me sentencia. Machuca! Dói.

Gosto de abraçar apertado, beijar estalado, olhar no fundo do olho até desvendar a pessoa por inteiro. Não gosto de olhares desviados, conversas desconexas e aquele branco que muitos usam. Diria que é um branco encardido. Não desce isto.

Deixando isto para lá, e desviando-me do que perturba, foi que eu descobri que os seus olhos, que tanto amo, contam histórias.

É impossível abandonar quem mudou a nossa vida para sempre. Impossível.

Para amar você precisa respirar. Junto, é claro, assim o mundo fica mais bonito quando a gente carrega coisas boas no peito.

Sempre tive uma teoria: tempo é uma coisa que a gente arruma. A gente adianta o relógio, faz qualquer coisa. Ainda mais quando isso envolve quem a gente gosta.

Tenho tentado me estressar menos, sorrir mais. Carregar menos o mundo nas costas, dormir em paz.

Lembro sempre da aeromoça: “Em caso de despressurização da cabine, máscaras cairão automaticamente à sua frente. Coloque primeiro a sua e só então auxilie quem estiver ao seu lado.” Para ajudar alguém a gente precisa estar bem. Simples assim. Para amar alguém a gente precisa ter amor pra dar. E só tem amor pra dar quem se ama.

O amor só acaba quando um dos dois não tem mais força para pegar o coração do outro no colo. Com direito a musiquinha, aquelas que colocamos para as crianças dormirem,  e tudo mais.

A gente percebe a importância de alguém quando esse alguém percebe exatamente a importância das coisas pra gente, e não há dúvidas, as coisas ficam diferentes quando a gente está ao lado de quem ama.

Ano novo e a certeza de que é preciso ter mais leveza para viver. E mais força para aceitar o que os dias nos trazem.

Os grandes amores sempre voltam a se encontrar – na hora certa. Isto já provamos e graças a Ele, estamos aqui, juntos.

Intriga dá ruga. Fofoca dá pé de galinha. Infelicidade deixa o coração capenga.

A gente deve rir mais da vida e das desgraças. É claro que às vezes a coisa enrosca, aperta, complica, pesa. Mas tem que saber dar a volta por cima, rir, rir, rir. Rir absurdamente. Rir desajeitadamente. Rir escandalosamente. Inventar um riso e rir pra ele. Inventar um riso e rir dele mesmo. Inventar e rir de si mesmo. No filme Questão de Tempo, vimos isto.

Sempre tive a seguinte filosofia: as pessoas vão até onde a gente deixamos. Sou eu que coloco os limites. É você que diz até onde a outra pessoa pode ir.
Se somos 2, cada um no controle, recebamos este ano de braços abertos, sempre almejando o melhor para nós e para aqueles que nos enxergam como nós.

Nós dê uma corda que jamais serão separados.

Questão de tempo

Início de ano, precisamente depois da queima de fogos, assisti o filme "Questão de Tempo" . Posso dizer que é  um filme maravilhoso, que  passa uma lição ainda mais maravilhosa!

O casal Tim&Mary, afirmo que eles conseguiram ficar em 1° lugar, empatados  com Tom&Summer (do filme 500 Dias com Ela), no ranking de casais que conquistam qualquer bom cinéfilo.

Eles são extremamente lindos juntos e possuem uma sintonia incrível. Além de, claro, fugirem do óbvio. Tim está longe de ser o galã das comédias românticas e a Mary é uma garota com jeitinho atípico.

Foi justamente isso que fez com que eu tivesse a sensação de que eles são reais e que posso encontrá-los a qualquer momento na minha vida.

Tomara isto seja possível.

A gente termina a trama( não estou falando do final do filme, ok ?) com uma vontade absurda de aproveitar a vida, prestar mais atenção nos pequenos detalhes, amar as pessoas que temos por perto e viver intensamente cada dia. Mas, principalmente, viver de tal modo que não precisemos voltar no passado para consertar nada.

Afinal, a graça da vida está justamente no fato de só termos uma chance. Por isso, não desperdicemos essa chance, até porque não sabemos quando tudo pode mudar numa questão de tempo.

Sem nada para fazer?  conselho: assista! Você não irá se arrepender.

Feliz 2017

Adeus 2016



Mesmo quando tudo parecer estar perdido, tenha fé e continue acreditando. Sempre haverá uma saída, um novo caminho.

Obrigado 2016 🙏

Vale sempre a pena

Um dia você conhece uma pessoa que te faz sentir nas nuvens mesmo com os pés no chão. E a vida ganha nova forma, novos tons, novos sons. Você começa a acreditar que tudo tem um significado e uma resposta bonita.

Um dia a vida dá uma reviravolta e quando você olha para os lados não enxerga ninguém. E começa a questionar tudo que aprendeu e viveu. Tenta segurar a mão do passado, que sai correndo sem olhar para trás.

Procura qualquer sinal, uma luz que diga para onde você deve ir. Sem sucesso, sem uma palavra amiga.

Um dia você entende que o tempo não é inimigo. E que ele é o nosso maior mestre.

Que tudo vem na hora que deve vir. Que não adianta espernear nem se esconder da vida. Que a fuga não é a melhor saída.

E que no fim das contas a gente sempre acaba agradecendo tudo que passou. Porque o tempo (ah, o tempo!) está sempre ao nosso lado para nos mostrar o que realmente vale a pena.

Na memória


[...] Neruda: que nada nunca nos separe e apenas una

[...] Eu lembro, amor. De tudo, cada passo que a gente deu para as diversas direções que já fomos. Lembro das brigas também. Lembro de pensar que o amor é perfeito, que bobeira, o amor é pura imperfeição. Perfeitos só os casais do comercial da Doriana (sem sal)...

Lembro de já ter ficado triste por te deixar triste. Lembro de me sentir mal com isso. Lembro dos momentos em que a gente foi bobo e feliz. Lembro que sou feliz a maior parte do tempo, pelo simples fato de você existir em mim. Lembro de descobrir que um sentimento não serve para ser dito, como coisa que fica bem em filme ou texto, ele tem que ser vivido de forma plena.

Lembro de não conseguir me permitir sentir tanta felicidade assim. Lembro da tua mão, que sempre acha a minha. Lembro dos teus dedos, que sempre me fazem carinho. Lembro da tua voz, que sempre me acalma, quando assim peço.

Lembro do teu rosto de menina, que me olha como se ainda fosse aquela primeira vez. Lembro de cada coisa que descubro, manias, gestos, pensamentos.

[...] Eu lembro amor, de tudo, tudo.

Veneno da alma

A filha chegou para uma conhecida sua e disse: fulana, não aguento mais o meu pai!

Quero matá-lo mas tenho medo que descubram. Você pode me ajudar? A conhecida respondeu: Posso sim, mas tem um porém...

Você vai ter que fazer as pazes com ele para que ninguém desconfie que foi você, quando ele morrer.

Vai ter que cuidar muito bem dele, ser gentil, agradecida, paciente, carinhosa, menos egoísta, retribuir sempre, escutar mais...

Tá vendo este pozinho aqui?

Todos os dias você vai colocar um pouco na comida dele  e assim, ele vai morrer aos poucos.

Passado os 30 dias, a filha foi até a conhecida e disse:

Eu não quero mais que ele morra !

Eu passei a sentir algo semelhante ao amor pelo meu pai.

E agora? Como eu faço para cortar o efeito do veneno?

A conhecida, então, respondeu: Não se preocupe!

O que eu te dei foi pó de arroz.

Ele não vai morrer, pois o veneno estava em você!

Quando alimentamos rancores, morremos aos poucos.

Que possamos fazer as pazes conosco e com aqueles que nos rodeiam.

Que possamos tratar aos outros, como gostaríamos de ser tratados.

Que possamos ter a iniciativa de amar, de dar, de doar, de servir, de presentear...e não só a de querer ganhar, ser servido, tirar vantagem e explorar o outro.

Que o amor de Deus nos alcance todos os dias, pois não sabemos se teremos tempo de nos purificarmos com este antídoto chamado perdão.

Ninguém neste mundo é perfeito. Não somos moldados à Deus.

Se não ocorrer a purificação a própria vida te cobrará e talvez seja tarde.

Alimente-se !


Sobre-Viver

Bem que a gente podia tentar fazer um exercício. Não demora muito, pode ficar sossegado, peço que me acompanhe só por um momento. E se depois não sentir mais vontade é só deixar pra lá, pra depois, pra amanhã, pra um outro dia qualquer. 

Vamos tentar, por alguns segundos, pensar só no que a vida nos trouxe de bom. Pessoas. Amigos. Amores. Família. Trabalho. Um lar. Sonhos aos montes. Saúde. Vamos tentar, por pequenos momentos, deixar toda a raiva de lado. Jogar a mágoa no ralo. Colocar os sofrimentos embaixo do tapete. Deixar toda e qualquer negatividade ir embora pelas frestas das janelas do quarto. Vamos tentar, pelo menos por agora, ser mais leves, mais puros, mais bem intencionados, mais conectados com a nossa essência que é, sim, muito bonita. 

Eu sei que a vida vai nos deixando um pouco duros, desacreditados, desumanos, fechados, pouco polidos e extremamente cansados. Sei que esquecemos as pequenas gentilezas e delicadezas. Também sei que sempre dá pra voltar atrás, basta enxergar onde está o erro, ter força de vontade e persistência e querer, de fato, modificar alguma coisa.

Vejo pessoas pedindo mais respeito. Mas como vamos pedir o que não damos? Como vou exigir algo que não consigo oferecer? Como viver em um mundo mais justo se atiro a primeira pedra e tento pagar tudo na mesma moeda? Se você quer mudar o sistema, o mundo ou as coisas é preciso que faça a sua parte. Sem dizer que ela nada vale, sem pensar que "todo mundo faz errado, não preciso fazer certo". O que importa no final das contas é se você faz ou tenta fazer o correto.

Expressões



Nunca soube me expressar direito, talvez eu tenha algum problema emocional. Não, não, perdoe a minha falha e a falta de consciência: eu tenho, sim, um problema emocional. Não sei lidar com frustração, não sei falar o que sinto, não sei expressar minha raiva, não sei mostrar minha alegria, não sei escancarar a minha dor, não sei demonstrar meu descontentamento com maturidade. 


Só sei gritar, chorar, perder a razão, perder a voz, perder o controle, perder o chão. Apesar disso, confesso bem baixinho: não sei perder. Não sei me comportar. E não sei se sei crescer. Entende isso? Crescer é difícil, estraçalha a gente por dentro. E é complicado sorrir com a alma em frangalhos. 
Às vezes, algum sentimento sem nome me paralisa. Frequentemente, algo me invade e grita "vai". Mas não vou, tenho medo. Tenho medo de ir, de ficar, de tirar a máscara que todos nós usamos.Tenho medo que você não goste daquelas coisas que a gente vive tentando esconder. Não sou perfeito e nunca tive a intenção de sê-lo. Não me cobre a parcela do carnê não paga. É meu priorizar algo em detrimento à outro. É a comida na mesa que não pode esperar. Tenho medo de não me reconhecer ao tirar esta máscara que a gente usa para se proteger ou nos proteger de tanta maldade. Maldade que habita meu próprio lar. Tenho medo de jogar minha arma no lixo. Tenho medo de descobrir os meus próprios lixos. Tenho medo de ter algo mais podre que uma lixeira que transborda.
Talvez isso tudo soe bobo para você. Mas eu sei que sou bem bobo quase sempre. Eu e meus medos. Medo de trovão, de fogos de artifício, de dentista, de furar o dedo para fazer exame de sangue, de que a energia acabe, de que o escuro me invada. Só não ocorre pelos LEDs acesos no quarto a noite nessa miopia que cega. Medo de quando o avião vai pousar, de que algo ruim aconteça, de turbulência no ar. Medo de não segurar a lágrima, de ser obrigado a trancar o riso, de procurar e nunca achar. Medo de andar em círculos, de não saber fazer a coisa certa, de não existir a coisa certa neste mundo tão incerto. Medo de que a alegria acabe e que a tristeza dure um tempo maior do que posso aguentar. Medo de perder a esperança, de não conseguir enxergar a famosa luz no fim do túnel, de cair do precipício, de me perder no meio da multidão. Medo da cara feia, do sentimento estragado, da falta de caráter e da promessa quebrada. Medo de derreter, de congelar, de empacar. Medo de que o medo não passe.
Não sei se o ser humano é assim, esquisito e medroso. Mas eu, que não era, de tanta agressão, tornei-me. E agora, neste momento, sem jeito, sem rumo e sem receio, te digo: não sei o que esperar. E a dúvida, essa sem vergonha, é o que me mata. Me dê suas mãos? 




Saberíamos


Poderíamos casar, teríamos uma nova casa,   tomaríamos café as cinco da tarde, discordaríamos quanto a cor das cortinas, não arrumaríamos a cama diariamente, a geladeira seria repleta de congelados e coca-cola, o armário, de porcarias, adiaríamos o despertador umas trinta vezes, sentaríamos na sala de pijama e pantufas, sairíamos pra jantar em dia de chuva e chegaríamos encharcados, nos beijaríamos no meio de alguma frase, você pegaria no sono com a mão no meu cabelo e eu, escutando sua respiração. Eu riria sem motivo e você perguntaria porque, eu não responderia, saberíamos.


Afogar-se em nós



O abrir e fechar de boca não era apenas cisma. Era como se fosse o último respiro dado de quem está se afogando. Não morremos abraçados. 
Um se foi.

Minha sempre e eterna UM



Mais um ano. Fazer que a cada dia, ainda que o tempo passe, o amor permaneça mais perto do começo porque você não quer o fim. 

E você pensa que a pessoa que vai ficar vai ser aquela que você vai perceber que é perfeito, mas a pessoa perfeita nunca vai ficar porque ela não existe. 

A pessoa que vai ficar um ano e todos os outros que vierem vai ser aquela imperfeita, aquela que vai ter o dom de te irritar mais do que todas as outras do planeta, mas vai te dar ao mesmo tempo as alegrias e desejos sem os quais você não vai mais poder viver. 

Ela é a vontade de  beliscar ela, quando elogia outrem da TV ou fecha os olhos na melhor parte do filme  mas é a paz sem explicação quando coloco a mão na perna dela enquanto dirijo. Um ano, dois, num importa, chegam quando fica alguém por quem vale a pena abrir mão do mundo, é porque namorar é mais do que escolher alguém, é abrir mão de sete bilhões de pessoas que existem no mundo. 

E quando eu acordo e vejo ela dormindo, com um rosto que se tivesse sido visto teria evitado todas as guerras do mundo, eu penso que ele vale, ele vale as mais de sete bilhões de pessoas do mundo.

Então, eu me orgulho da minha um no mundo e do nosso um ano ou dois, e ainda que eu viva em um mundo que me traz algumas limitações pelo preconceito, eu mentalmente ando sempre de mãos dadas a cada vez que estou com ela. 

Um ano não são mais 365 dias, um ano são os dias que implorei por um milagre para terem mais do que 24 horas porque estávamos juntos e os dias nos quais pedi para acabarem em um minuto porque um estava longe. 

Eu queria você perto todo dia, porque a vontade de te ter sempre ao lado é do tamanho do mundo e o problema é que o mundo é grande demais. 

Mas vai ser isso que vai fazer chegar mais um ano, ter um que você quer mais perto quando chega e que você quer que volte logo quando vai. 

E a minha um me trouxe a melhor companhia, os melhores risos, os melhores dias, a superação de alguns medos e a vontade de recomeçar a cada briga boba da qual depois nos arrependíamos. E eu olho para ela e vejo um ano que passou e tudo que eu peço é que eu continue dando a ela motivos para ficar, por todos os outros anos que ainda virão. 

Eu quero o dia que eu vou te ter todo dia, o dia todo. A minha um no mundo é capaz de trazer o futuro para o presente, me dando a felicidade do hoje e a esperança do amanhã. 

Ela me trouxe o amor. 

E amor é quando o medo de perder a pessoa é maior do que o medo de que ela nunca mude nos defeitos que mais te irritam. 

Amor é quando a esperança de que possam dividir o resto da vida consegue tornar insignificante a ideia de que ninguém é perfeito. 

Amor é quando alguém é o seu alguém para o resto da vida, porque ele se torna o significado de vida e transforma o resto, apenas no resto. 

E é o que eu sinto há um ano, dois, num importa. 

Naquele dia de um mês há dias atrás estávamos sós, hoje estamos nós. 

E só se troca sós por nós quando há amor. Um ano dois, num importa, um que eu amo.

Rimada

Só eu sei cada passo por mim dado nessa estrada esburacada que é a vida,
passei coisas que até mesmo Deus duvida.
Fiquei triste, capiongo, aperreado, porém nunca me senti desmotivado.
Me agarrava sempre numa mão amiga, e de forças minha alma era munida
pois do céu a voz de Deus dizia assim: Suba o queixo, meta os pés, confie em mim. Vá pra luta que eu cuido das feridas.

Follow ig: http://www.instagram.com/paulosalltorelli

Follow

"Eu seguirei você, você me seguirá. Todos os dias e noites que conhecemos serão assim. Vou ficar com você você vai ficar comigo"

"I will follow you will you follow me All the days and nights that we know will be I will stay with you will you stay with me"

Cara

Cara !!
Jargão utilizado nos piores momentos quando mais o que queremos é colo e atenção.
Cara !
Tive que chegar ao topo da idade para receber esta referência digna das piores pessoas.
Mais um tapa na cara.
Mas passa.
Vai passar.


Internos

Já sei o porquê das recaídas. É medo de que algumas pragas dêem certo. É o medo de que cada palavra hostil que recebo dêem certo. Cada tombo é uma confirmação do que trago comigo. Cada roxo interno na alma ratifica o não se importar, o não estar nem ai. A lembrança da descoberta diante das palavras antigas que releio só faz aumentar a certeza de que eu tinha razão.

Está bem, numa analogia típica de um não judô olímpico, pode torcer meu braço: mais um aviso" só uma vez e nunca mais" E talvez nunca teria sido se não permitisse. É isto: nunca foi.

Há os que nasceram para amar, e eu me encontro nesse grupo, não no outro.

Mas e daí? Não estou aqui só para isso, eu sei. Há tanto para ser feito. Eu sigo incólume, as olheiras atestando uma noite produtiva, ninguém desconfia. Não tenho mais medo, porque já sei o que me espera, já sei o que é preciso fazer. Os tombos são menores agora porque não subo tão alto como antigamente.

A subida séria só se faz uma vez e nenhum tombo poderá ser comparável a tudo isto. E a cicatriz serve para que não me esqueça, a cicatriz interna gigante que marca meu corpo internamente dos pés à cabeça. Por ser enorme é que ainda dói e isso nada tem a ver com o que seria a vida.

Aos poucos, vou compreendendo o que se passa.

Vieses e defeitos

Tenho 27 defeitos. Sim, já os contei. 27 defeitos. Também tenho qualidades. Bem menos, acho que não chegam a 15. E não falo por falsa modéstia. O próximo parágrafo deixa claro que desse mal (ou bem?) não sofro.

Vim aqui para falar de uma qualidade minha. Destaco-a porque a considero rara. Chutaria que 99,5% dos seres humanos não a possuem. Não sei se isso me torna uma pessoa melhor, mas especial, com certeza. Não é a raridade que torna o ouro tão caro?

Trata-se do seguinte: sei muito bem o que quero. Muito bem. Cada vez mais sei. Se não tenho tempo para tudo, é outra questão. Isso é tão límpido para mim que, quando vejo a imprecisão alheia, me dói uma dor de estar sozinho com esse tão exato querer.



* novos 11.654 leitores em 2016, via feed, obrigado para vocês.





Voltando

Envelhecer é esvaziar o coração, tirar, espanar, deixar pronto
com critérios mais rígidos de preenchimento
ou - mais aconselhável - constantemente vago
encher esporadicamente
com doces de São Cosme e São Damião ou perdoar
pois, crueldade maior,
negar perdão é pior do que o ato a ser perdoado.


* seguidores, desculpem pela falta de resposta e leitura dos textos enviados. O email estava superlotado e fui obrigado a abrir um nova conta. Clicando em contato ( topo), as mensagens chegarão normalmente. Sigam no insta. Replico aqui as postagens.

Happy dia


Que seus caminhos permaneçam sempre iluminados, para que você possa continuar a iluminar também
aqueles que têm a oportunidade de
trilhar com você, um trechinho desta longa jornada! E coloca longa nisto não é ? 
Felicidades meu amor.

Lúcia

Querida mãe Lúcia.  Você se foi, para sempre e para longe de mim... Em cada lembrança, física ou não, da mulher incrível, da mãe maravilhosa que você foi, pesa uma saudade. Confesso o quanto me faz falta.

Você se foi, já não me importa o tempo. Minha querida mãe, mas para sempre viverá no coração deste seu filho que tanto a amou e ama. E eu prometo que até ao final dos meus dias eu vou lembrar quem você foi e nunca deixarei de a honrar e homenagear quem eu tanto amei e o quanto amarei eternamente

Tempo ao tempo


Um dia você entende que o tempo não é inimigo. E que ele é o nosso maior mestre. Que tudo vem na hora que deve vir. Que não adianta espernear nem se esconder da vida. Que a fuga não é a melhor saída. E que no fim das contas a gente sempre acaba agradecendo tudo que passou
 

 outono

Happy




A nossa felicidade depende mais do que temos nas nossas cabeças, do que nos nossos bolsos.

 

 outono de abril de 2016

Percalços




Caminhar significa muito mais que um simples movimento dos pés. Determinação seria a legenda ideal para esta foto. Sei que virá aquela velha retórica de percalços pelo caminho. Sei disto! Como eu sei. Mas como não ir adiante quando tenho o poder em mim de saber qual o melhor caminho? Como ter receio de algo quando nosso maior tesouro, numa linda manhã, nos mostra, assim descontraidamente, que o caminho é livre, lindo e mesmos descalços, podemos nos revestir da maior das armaduras? A fé, a crença em Deus, tudo ao som de um lindo sorriso.

Mais um dia


"Eu sei que agora parece que o mundo conspira contra você, mas ele gira e em um giro desses tudo pode mudar. Então não desista, sorria. Você é mais forte do que pensa e será mais feliz do que imagina."

Luzes da Cidade

Você pode ver agora ?." ( telecine)
Luzes da Cidade, 1931, revival telecine.

 
Site Meter